sexta-feira, 17 de junho de 2016

Entrevista com o guitarrista Vandré Nascimento



Fala galera beleza? O papo rolou hoje com o grande musico, guitarrista e professor Vandré Nascimento, espero que curtam e conheçam um pouco mais desse guitarrista extremamente virtuoso.





Renato Ribeiro - Hoje tenho a honra de apresentar na entrevista dessa semana um músico muito talentoso e também uma pessoa incrível, estamos falando de Vandré Nascimento, então Vandré como estão as coisas, correrias novidades?

Vandré Nascimento: Primeiramente, muito obrigado pelo apoio que vem dando a mim e ao meu trabalho, e a honra é toda minha em participar de seu blog!!
Aqui as coisas nunca param...rssrs  sempre desenvolvendo uma ideia, uma música, uma publicação ou outra… Aulas...Gravando o meu Curso Especial sobre Heavy Metal para o Guitarpedia, enfim, bastante trabalho!

Renato Ribeiro – Vamos começar nosso bate papo falando de equipamentos hoje, você é um guitarrista extremamente virtuoso e que tem um timbre pesado, claro, mais bem particular, hoje o que você tem usado de equipamentos para gravações, tour ou workshop?
Vandré Nascimento: Fico feliz que acompanhe e que goste do meu som! Muito obrigado! rs
Meu equipamento é relativamente simples… Uso um Cabeçote Matusa G2 100 todo valvulado,  com 100 Watts, é um cabeçote construído artesanalmente, feito sob minhas especificações, com a caixa também matusa 4x12 com 4 falantes Eminence V 128 com 100 watts cada um!…
Quando uso as duas guitarras ao mesmo tempo uso um outro cabeçote, um Meteoro Falcon 50, Faíska Signature, um cabeçote bem bacana de 50 watts. Confesso que não sou nenhum pouco fã dos amplificadores da Meteoro, mas esse cabeçote eles acertaram!! (risos) Já tive outros modelos e acabei vendendo por não ter gostado!
Cabos uso os Dragon Cabos, empresa que passou a me fornecer os equipamentos nesse ano! São ótimos esses cabos!…
Pedais são o resultado de anos e anos de pesquisas…..Hoje uso o Flint(Reverb/Tremolo), Brigadier(Tape Delay), El Capistan(Analog Delay), Mobius(Modulações), todos da famosa Strymon… Minha distorção da guitarra principal, fica por conta de um Bogner Red Ecstasy, pedal muito versátil e com um som bem robusto!...Ainda nesse pedalboard conto com um ISP Decimator G String II(Noise Reduction), um dos mais legais que conheço, pois esse pedal não corta o som quando uso dinâmicas mais baixas….Tenho também um Cry Baby Wha Wha o velho e querido GCB 95, esse me acompanha há quase 20 anos!!rsrs Completando esse setup tenho um Tc Electronic Polytune Mini(Afinador) e um AKG WMS 40 Wireless System….
Complementando esse pedalboard uso ainda um Digitech Wammy, uma série comemorativa de 20 anos desse pedal, ele é todo Cromado ao invés do vermelho comumente usado nesses pedais...E pra fechar, tenho ainda um Rocktron Banshee 2 Talkbox(Coisa de velho né??rsrs), que é um efeito que adoro usar!
Para a segunda guitarra uso um KOCH Pedaltone, um pedal todo valvulado com 4 válvulas 12 AX 7, feito na Holanda, que na verdade é um pré-amplificador, com saídas pra mesa de som, saída direta pra um power Amp, saída de fone de ouvidos e uma saída comum, como a de um pedal qualquer, esse pedal é fantástico, uso ele como minha distorção principal tocando com o Madgator, que exige um som mais agressivo mas sem perder aquela característica Rock n Roll….

Para alimentar a maioria dos pedais uso as fontes Powerplay(Pros Strymon, ISP, AKG Wireless, Tc Electronic , Cry Baby e Bogner), os demais pedais usam fontes específicas.
Com a Rox Stage, lançamos o meu modelo Signature de Gabinete, o VANNA 1, uma caixa 4x12, com 2 falantes Eminence GB 128 de 50 Watts e 2 V 128 de 100 watts da mesma marca! Esse gabinete é uma verdadeira obra de arte, feita com muito capricho. Essa é que tem segurado a bronca em todos os meus shows e gravações!
Ainda falando em amplificadores, em shows e workshops menores, uso um Amplificador Line 6 Spider II(Guerreiro!!!!), que está comigo há uns 10 anos, ou mais!! Um excelente amplificador! Para a s aulas tenho um Cabeçote Orange Micro Terror de 20 watts, esse é um Lobo em pele de Cordeiro..rssrsr Tem muito, mas muito volume, principalmente se conectar ele na minha Rox Stage 4x12...É de estremecer o ambiente!...Fecho com um Bugera BC 15 watts, que meus alunos adoram, é um amplificador com o pré valvulado, que tem um som vintage muito bacana! E nesse deixo um pedal Argentino, o BSQ Scuttle Buttin', que é como um Tube Screamer da Ibanez...Pedal bem bacana também!


Renato Ribeiro: Ainda falando em equipamentos nos fale um pouquinho de suas guitarras?

Vandré Nascimento: Minhas guitarras são da Ibanez, a de 6 cordas é uma RGD 320 Z, com captadores Seymour Duncan AHB-3 Ativos, Mick Thomson Model(Slipknot), A de 7 cordas é uma “S Series” também com os mesmos captadores e a de 8 cordas uma Iron Label com Captadores EMG 808 ativos, todas elas são com o braço escalopado. Um detalhe na guitarra de 6 cordas: chamo ela de “Madguitar”, pois a pintura dela, feita com tanto carinho pela Music Kolor Pintura em Instrumentos, leva a logomarca do Madgator.
E claro, em todas uso as Solez Strings, e um detalhe importante, é que os jogos de 7 e 8 cordas são feitas com exclusividade para as minhas guitarras, sob as minhas especificações!

Renato Ribeiro: – Falando um pouco de carreira musical, você estudou com grandes nomes da música teve muito empenho e dedicação pra chegar onde está hoje, claro que isso é fruto do seu esforço também. Você acha que hoje ter aulas particulares ou estudar em escolas de música tem mais peso na formação de um músico ao invés de uma faculdade de música?

Vandré Nascimento: Vamos partir do princípio de que, quem faz a coisa valer a pena é o aluno….De nada adianta o pretendente a músico, estudar na melhor escola do mundo, sair da escola, chegar em casa e ir jogar vídeo game!...Muitas vezes, o professor nem é tão virtuoso(E isso não é obrigação de qualquer que seja o músico! Pode-se ser um músico notório sem ser necessariamente um virtuoso!), mas esse sabe e tem amor pela arte de ensinar, e com a dedicação do aluno a coisa flui!
Recomendo que estudem, independente se está com um professor particular ou num conservatório, ou ainda sendo um autodidata!
O que foi destruidoramente banalizado, se deu por conta de “alunos” que acham que buscar conhecimento no youtube, ou nesses sites “famosos”, acham que vão aprender algo… O que não é verdade...Existe muita, mas muita informação, mas desconectas, e por muitas vezes erradas ou equivocadas... Por isso acredito que a música, deve ter seu devido respeito, e deve ser estudada com o acompanhamento de um professor, gabaritado(Não quer dizer que tenha que ser formado em faculdade de música!), aquele professor pesquisador, que ama a arte de ensinar, que sabe o que passar para que o aluno supere suas dificuldades.
Sobre as faculdades de música, depende muito da escolha profissional da pessoa...Se o músico decide por ser um sideman, ou ter uma banda de cover, convém ele estudar o repertório para realizar seu trabalho com maestria, claro, não estou aqui, desencorajando as pessoas a não fazerem faculdade, mas acredito que a mesma, não transforme ninguém em músico apto a realizar a mesma função, pois vejo por aí, formados que não conseguem tocar uma música sertaneja, que não tem a pegada daquele músico que está fazendo bailes, ou tocando nas noites por aí numa banda de covers...Salvo claro aquelas poucas exceções que realmente saem da faculdade e fazem a diferença no meio musical!
No entanto, dependendo da carreira escolhida, um diploma vai fazer a diferença, principalmente para quem quer seguir na carreira como professor num conservatório, onde o diploma realmente pesa no currículo.

Renato Ribeiro – Muitos músicos acham apenas um sonho a questão viver de música no Brasil, todos sabemos e sempre há muita gente com dúvida para qual rumo tomar na música, há várias áreas dentro do mercado musical, poderia citar hoje quais as áreas que você trabalha hoje?

Vandré Nascimento: Existem muitas áreas de atuação dentro do mercado musical. Do Industrial fabricantes de instrumentos ao vendedor da loja, do professor de música ao entusiasta que faz aquele som na noite e ganha seu dinheiro dignamente!
Eu atuo desde 1995 profissionalmente, por muitos anos o meu foco era ensinar, ainda é na verdade, mas não como a 10 anos atrás. Mantenho alguns alunos, mas hoje prefiro atuar nos palcos por aí afora!
Tenho uma agenda agitada, com shows marcados até o fim de 2016, com a Sete Rock Band, banda de Classic Rock e com um repertório especial com um Tributo ao David Bowie.
Trabalho ainda no segundo CD do Madgator, primeiro comigo nas guitarras e primeiro CD do Maestra banda de Heavy Metal da qual faço parte também. Bandas essas de música autoral.
Atuo ainda na área do ensino de música, gravando aulas pro Guitarpedia, onde além do Curso Especial do Heavy Metal, tenho o curso regular em guitarra e o de Two Hands/Touch Technique.


Renato Ribeiro: Agora mudando um pouco o rumo da conversa, o que você tem escutado de música em momentos de descontração?

Vandré Nascimento: Eu gosto muito dessa nova onda de som pesado, o “Djent”, ouço muito uma banda chamada “Vildhjarta”, os caras são fenomenais! Ouço muito Lamb of God, Slipknot, In Flames, dentre tantas outras bandas nesse segmento…
Mas gosto muito de vários sons enquanto dou aquela descansada ou enquanto degusto o meu velho e querido Cachimbo! Sim eu amo a nobre Arte do Cachimbo!!...Ouço Allan Holdsworth, Frank Gambale, além dos Guitarristas mais conhecidos de todos, Steve vai, Joe Satriani, Yngwie Malmsteen, Greg Howe e bandas como Metallica, Guns n Roses…...Ahh...adoro o som da banda do Slash, nessa fase com o Myles Kennedy...Ele realmente me surpreendeu nos discos dessa nova fase!

Renato Ribeiro: – Sobre o seu novo projeto Super Colossal - Joe Satriani Tribute nos conte um pouco sobre essa novidade.

Vandré Nascimento: Muito legal que acompanhe meu trabalho… Fico imensamente feliz!!
Esse projeto surgiu de uma conversa com um grande amigo, o guitarrista Edu di Carvalho, ele me incentivou a fazer esse tributo, e claro, nem pensei duas vezes, pois já fazia o Malmsteen Tribute desde 2002...E queria dar uma mudada no repertório sem deixar de tocar música Instrumental. Aí chamei um pessoal bacana e estamos trabalhando pra colocar pra rodar o quanto antes!!! Em breve estaremos aí na estrada!
Inclusive além do Super Colossal-Joe Satriani Tribute, essa banda tocará sons autorais, com composições minhas e dos integrantes, fora as que compusermos juntos! Temos a Aditivo Music Management que além de cuidar da minha agenda como artista solo, cuidará também da agenda desse projeto!

Renato Ribeiro: Antes de finalizar gostaria de parabenizá-lo pelo reconhecimento que você tem tido pelas revistas internacionais de guitarra, é um orgulho para nós brasileiros termos feras nos representando dentro e fora do país, se possível pra fechar gostaria de deixar algum recado para nós e para nossos leitores?

Vandré Nascimento: Realmente, hoje estou colhendo ótimos frutos, tenho participado de publicações internacionais como o “Legions of Virtuosity”, livro com lições de técnica para guitarra, com guitarristas da América Latina, essa publicação tem origem no México, ao mesmo tempo escrevendo uma coluna mensal na Revista “Guitarristas y Bajista.ar” da Argentina, que é distribuída em toda América Latina e saiu nesse mês(06/2016) uma entrevista que foi traduzida e veiculada na “Guitarviator”, uma revista Eletrônica também Argentina!
Tudo isso é pra mim uma grande realização, poder estar entre os guitarristas que representam o nosso País, pelo mundo, claro, estou chegando agora nesse mercado internacional e tenho muita coisa pra aprender e desbravar!
Muito obrigado pelo apoio! Isso me mantém no foco, esse é o combustível para que eu continue, mesmo com as dificuldades que existem no caminho!
Agradeço a você pelo espaço, realmente uma alegria enorme em ter o apoio do Blog.
Quero agradecer às Empresas que apoiam meu trabalho, são elas: Powerplay, Rox Stage, Music Kolor, Dragon Cabos, Solez Strings, Injecta.net(Empresa que construiu o meu site!), Aditivo Music.

Sobre deixar uma mensagem, quero dizer que “Quando se faz o que gosta, o sucesso é Inevitável!”….
Estudem, se dediquem, pois há lugar pra todos nós, e o mundo da música precisa da sua contribuição!.. Assim vamos sacudir a poeira, e vamos estudar música!!!!
Para quem quiser saber mais sobre meu trabalho, basta acessar meu site, lá tem todos os contatos, vídeos, fotos e muito mais!


Grande abraço em todos!

Vandré Nascimento



5 comentários:

  1. Respostas
    1. Bacana que curtiu, assim como a entrevista do Brunno e o Vandré ocorrerão outras matérias bem legais. Abração

      Excluir
  2. Muito obrigado pelo espaço!!

    Que tenha muito sucesso com o Blog!!!

    Sempre que quiser, estarei à disposição!

    Grande abraço!

    Vandré Nascimento

    ResponderExcluir
  3. Valeu Vandré, que que agradeço a parceria, e a disposição, sabe que está em casa precisando de algo só gritar rs.

    ResponderExcluir